Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Presságio

por Ana sem saltos, em 04.09.18

A luz e a cor eram aquelas descritas em tantas escritas, cor de presságio, tons de aviso. Fala-se no sexto sentido, talvez seja isso: acordar de manhã e saber exatamente pela cor pintado o mundo que algo se avizinha.

presságio é agoiro escrito nas nuvens do céu

Olha-o dormindo na cama, avalia-lhe o respirar, a vida que lhe corre fervendo nas veias. Ali está erguido um grande amor, velejado toda uma vida sem a pressa de um motor ou dor de um remo. Velas de borboleta, fortes e inteiras levando-os em brisas e vendavais do ontem para o hoje, do hoje para o amanhã. E a história que se escreve, escrita e por escrever, bonita, cantada, sonhada, chorada.

e presságio é canto de anjo maldito

Levanta-se e estica o corpo até sentir todo e cada músculo de si em tensão. Inspira bem fundo. Fecha os olhos e chora por dentro um oceano inteiro de angústia.

E presságio é cor de dor antiga

_ Bom dia meu amor,

Volta-se e olha-o sorrindo para si. Sorri-lhe de volta. Volta a ocupar o seu lugar na cama e embrulha-se no seu abraço. Fecha os olhos. Inspira novamente todo o ar do mundo e chora por dentro de novo, escondida por de trás de um enorme sorriso.

E então sente valente aquele amor gigante, invadindo-lhe em onda todos os poros e receios, apagando os tons de presságio pincelados no céu. Amor que se sente no conforto de casa. O amor que é ele mesmo os tijolos das paredes que fazem de uma casa um lar.

_ Obrigada.

Ele abraça-a com força, ainda mole do sono da noite e ela, engolida naquele abraço milenar, enxota para longe os presságios e agoiros, lágrimas de ar e receios, enxota tudo para bem longe de si. Entrega-se somente ao momento que é aquele: acordar nos braços de quem se ama.

E é assim que agradece muito além das letras que fazem a palavra, agradece com a boca selada às palavras faladas, agradece com os olhos vendados ao que é visível, agradece com a alma a transbordar de invisível.

E então chora por fora, sorrindo inteira por dentro, e vê lá fora o sol engolir faminto as cores com que os seus medos pintaram o mundo de presságio.

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De piaf a 04.09.2018 às 15:40

E seja o que for que está prestes para acontecer só poderá ser bom. Acordar nos braços de quem se ama só pode resultar num bom presságio. Assim se vive algo digno de um obrigado. Assim se vive...
Longa vida aos abismos preenchidos desta forma.
Parabéns Ana pela forma e conteúdo, poderia ser apenas grande mas não é, é enorme :)

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D