Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Histórias avulso

Foge

Novembro 06, 2018

Apressa o passo. Por dentro consome-o uma sensação alucinante de fuga, uma ordem que lhe vem do estômago de forma indiscutivelmente autoritária,

foge,

e ele tem de fugir, andar depressa, não sabe do quê, mas tem de fugir. A urgência deste comando atira-o num abismo seco, os passos alinham-se, um por um, num caminho que se estende infinito à sua frente.

Há árvores, muitas árvores, há uma manhã imaculada e gélida, há um mar que ruge ao fundo, por de trás do manto de montanhas. Há muita coisa e não há ninguém. Só ele e a ordem de dentro,

foge.

Nos passos, um a um, forma-se um caminho. Nas pegadas, uma a uma, um amontoado de legados.

E então, quando o ar parece não chegar ao peito, por mais que inspire, por mais que expire,

toneladas de ar que não saciam fome alguma

quando do corpo sai água, sal de si, suor de alma, cansaço eterno expurgado pelos poros,

ele para.

Lá dentro a ordem cala-se. 

Gira o corpo sobre si, inspira bem fundo, o ar instala-se agora no peito, o coração acalma, bate, bate, bate devagar, e então,

ele volta seguindo as pegadas,

legados,

uma a uma,

pelo caminho que o devolve ao início.

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D