Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Histórias avulso

Eu maior

Maio 08, 2018

Posso viver mil anos,

ou evaporar amanhã,

não há rasgão ou trovão

risco, fúria ou imensidão

que desmanche os traços de ti

cravados em fome, calor e suor,

aqui,

bem dentro de mim.

E em mim és mais do que em ti,

porque nas letras da nossa história,

fiz-te sopro eterno, longo e baixo,

eu a dar tudo,

e tu em alma, carne e coração,

sempre capaz de receber.

E depois em ti sou mais do que em mim,

porque me transformas, elevas, relevas,

quando me fazes labareda mãe de fogo quente,

Suspiro gritado,

Gigante querer.

E assim sou mais do que me vejo,

Conjugada maior na tua voz

Eu maior, sempre maior,

que o presente perfeito do verbo ser.

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D