Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Eu maior

por Ana sem saltos, em 08.05.18

Posso viver mil anos,

ou evaporar amanhã,

não há rasgão ou trovão

risco, fúria ou imensidão

que desmanche os traços de ti

cravados em fome, calor e suor,

aqui,

bem dentro de mim.

E em mim és mais do que em ti,

porque nas letras da nossa história,

fiz-te sopro eterno, longo e baixo,

eu a dar tudo,

e tu em alma, carne e coração,

sempre capaz de receber.

E depois em ti sou mais do que em mim,

porque me transformas, elevas, relevas,

quando me fazes labareda mãe de fogo quente,

Suspiro gritado,

Gigante querer.

E assim sou mais do que me vejo,

Conjugada maior na tua voz

Eu maior, sempre maior,

que o presente perfeito do verbo ser.

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Piaf a 08.05.2018 às 14:09

Somos um infinito comparado com o que o espelho reflete quando estamos na sua frente! É mais fácil percebermos isso quando nos mostram. E não é de todo arrogante percebermos a nossa grandeza é quase sempre da mais elementar justiça! Faço justiça aqui também a elogiar este texto. Neste caso, um Extraordinário não é demais!
Imagem de perfil

De Ana sem saltos a 08.05.2018 às 15:55

Ora um muitíssimo obrigada Piaf!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D