Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Pesadelo maior

por Ana sem saltos, em 06.03.18

Acordo num salto. Demoro tempo a perceber onde estou, demoro tempo a perceber quem sou. Mas o tempo, ali, não surge nem urge, e do salto que me acordou, ergo-me numa correria desesperada, agarrando o meu irmão pela mão. Tento correr mais depressa, mas sou mais pequena do que me julgo. O meu irmão, puxado por mim, chora muito alto, e ao fundo colapsa mais um prédio ao som do estrondo. Parece sinfonia da morte, requiem mais que perfeito como hino à destruição que nos rodeia. Mas eu sou menina pequena e não tenho medo. Sinto antes pânico. Quero ajuda, não consigo mais decidir sozinha. Rebenta mais um, e, de repente,  o meu irmão já não está seguro na minha mão.

Grito com a maior força de mim, ainda que seja pequena pequenina, e não me lembre mais do que é isso mesmo, ser menina pequena, criança pequenina. Escavo com as unhas a terra de baixo de mim, ergo pedras maiores que o meu tamanho. E grito, grito sempre, não sei onde estou, não sei de quem sou, mas ajudem-me, por favor, alguém me pode ajudar? Senhores, que atiram bombas do céu, podem parar só um bocadinho? Não encontro o meu irmão aqui de baixo, cavo, desbravo, mas não o oiço, porque é que ele parou de chorar? É que eu não posso ficar sozinha, percebem?... senhores que atiram bombas do céu, podem parar só um bocadinho por favor? Só até encontrar de novo o meu irmão chorão, não sei que mundo é este em que não o oiço chorar...

 

Sento-me na cama.

Tenho o coração em fuga de mim na minha boca, nas minhas mãos, no meu peito.

Respiro fundo. Não sou pequenina, não caiem bombas do céu.

Aqui não caiem bombas do céu.

 

bombardeio-696x639.jpg

 E Tu Senhor? Ouves aí em cima o choro dos anjos?

 

 

 

(Sobre músicas que são histórias. Ou, neste caso, que são lamentos de anjos e que, infelizmente, não são só histórias. É este o mundo que queremos para nós? Já que pouco fazemos – mudar de canal não apaga o horror –  saibam aqui como ajudar um bocadinho)

Autoria e outros dados (tags, etc)


6 comentários

Sem imagem de perfil

De Piaf a 06.03.2018 às 15:24

Mudar de canal de facto não desfaz nem torna menos real o pior da natureza humana! Remorsos e vergonha que nos invadem e nos fazem sentir verdadeiramente mal. A verdade é que não é só lá longe que a miséria existe. Por vezes também por aqui a vejo, pelo menos por aqui torna-se mais fácil de a combater. A vergonha não se deixa de sentir.
Imagem de perfil

De Ana sem saltos a 08.03.2018 às 11:29

É verdade sim... O que me mata é a indiferença perante a miséria alheia...
Sem imagem de perfil

De Ana a 12.03.2018 às 22:58

😭
Imagem de perfil

De Ana sem saltos a 13.03.2018 às 16:55

E a tristeza maior é quando histórias destas não são só histórias.
Sem imagem de perfil

De António B. a 13.03.2018 às 15:48

É muito triste realmente. Muito tocante o texto como a música.
Imagem de perfil

De Ana sem saltos a 13.03.2018 às 16:56

Obrigada António

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D