Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Mãos

por Ana sem saltos, em 31.01.18

 

Há quem diga que o som do piano é a voz do coração.

Eu acho que é onda de mar, que sai tocada pelas mãos.

 

Toca ao fundo o piano, som quase impercetível, gemido no velho gira discos.

É espuma em notas de música, e é assim que fala o coração.

A lareira está acesa, e o fogo mergulha, invisível, no ar.

O tempo é aquele em que tudo é bonito.

A lua é bonita, o céu é bonito, a cómoda antiga é bonita.

As mãos... ah as mãos são tão bonitas.

 

A leve nostalgia que embala a sala, o ar morno, a noite escura, e o piano, ao fundo, em murmúrios de amor, abraça-a por inteiro, eleva-a no ar, engole-a por fim. Não há harmonia igual à que ali acontece, mulher que se ama, pairando no ar, pelo  morno que não é morno, é fogo, e é quente,

canção em grito mudo que vem de dentro,

selando para todo o sempre juras que se fazem em silêncio.

 

E depois as mãos... ah, as mãos.

 

Mas é a dois que a dança acontece. A dois, quando ele chega e rápido se embebe no bonito, avança e lhe toma as mãos...

ah, tudo aquilo que contam as mãos...

 

Unem as palmas primeiro, as dele recebem as dela, e por cima, os dedos, num abraço que fala do para sempre que se impõe enquanto houver presente.

Contam, então, enquanto dançam, com o piano, ao fundo, chorando amor,

a lareira, ao lado, entornando calor,

a vida e os dias, a alma e os medos, os olhos e as mãos.

 

Ele pergunta-lhe correndo-lhe o pescoço e ombros,

 

[Amas-me?]

 

Ela responde erguendo o queixo para o receber na curva onde a historia se faz mundo e dois são apenas um,

 

[E há outra coisa se não amar-te?]

 

Ele pergunta-lhe selando-lhe com boca a voz não precisa de sair,

 

[Então porque não me contas?]

 

E ela responde inspirando-o para si,

 

[Não te sei contar o que há fora daqui.]

 

E a dança que os une é mais que homem e mulher.

É amor que se faz, não com corpo ou a voz, que nada sabem do coração,

mas com dedos que se enlaçam para escrever história de vida a quatro mãos.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


8 comentários

Sem imagem de perfil

De Ana a 31.01.2018 às 14:50

❤️❤️❤️
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.01.2018 às 16:21

Muito bom
Sem imagem de perfil

De Piaf a 31.01.2018 às 17:59

Ainda antes de me começarem a sorrir os olhos surge-me a seguinte pergunta Amália cantou Cecília Meireles e também sobre mãos cantou! No oposto da felicidade que se lê neste texto. Quem cantará Ana Sem Saltos? 🙂 O conjunto do texto, do vídeo e do piano andam de mãos dadas com a perfeição. Bravo!
Imagem de perfil

De Ana sem saltos a 31.01.2018 às 20:47

😊😊 muito obrigada!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 01.02.2018 às 16:21

Bonito texto!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D