Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Do verbo agradecer

por Ana sem saltos, em 16.01.17

Perdi a oportunidade, ontem, quando andávamos na rua, de te dizer obrigado. Estávamos

estavas,

 

distraídos, é verdade, a vida consome-nos nos segundos que se devoram, tínhamos os minutos contados,

temos segundos a menos,


tínhamos pressa, e, para mais, estava quase a chover. Por isso, íamos em passo rápido, lado a lado, olhar em frente, ao fundo,

no destino que nos atropelou,

 

e tu falavas depressa. Falavas muito.
E eu, absorto nos passos,

um, dois, três,

 

controlando a vontade, o impulso, vendo o fundo, só, sem o todo, contando apenas,

um, dois, três.
Quatro, cinco, seis.


E depois foi rápido. É, sempre, rápido.
Olhaste para mim, sorriste, disseste-me adeus e entraste no táxi.

E eu fiquei ali, sem mais passos para contar, sem mais ar para respirar, vendo-te partir.

Fiquei ali, preso nos números, perdido na urgência, deixando escapar, uma vez mais, a oportunidade de te dizer obrigado.

 

Ainda que não sejas minha,
Obrigado por existires meu amor.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D